LOTE LEGAL
O que é?

Comprar com segurança é comprar com consciência.
Antes de iniciar qualquer negociação para a aquisição
de seu lote ou terreno, observe algumas dicas
importantes

Antes de fechar negócio, o comprador precisa conhecer o lote e a região. Converse com o corretor, veja a planta, busque informações sobre a empresa loteadora e sobre o empreendimento.

Consulte os órgãos municipais e o cartório para checar as informações apresentadas pelo corretor. Tenha acesso aos documentos. Não deixe de fazer perguntas.

Desconfie de lotes oferecidos a preços mais baixos que os de mercado. O barato pode sair caro. Se persistir alguma dúvida, é melhor procurar outro loteamento.

women-gardener-cutting-tree-branch-.jpg
lote legal

O que é?

Lote Legal é uma parcela de loteamento instituído e lançado por empresa idônea e que atende a todos os requisitos da legislação, em contraste com loteamentos irregulares ou clandestinos. Comprar com segurança exige atenção a alguns itens básicos.

Informe-se

A Associação das Empresas de Loteamento e Desenvolvimento Urbano (AELO), preocupada em proteger os consumidores contra o risco de loteamentos irregulares ou clandestinos, preparou a CARTILHA LEGAL.

Baixe a CARTILHA e conheça as orientações.

Associações parceiras

A AELO, entidade dos loteadores,
combate de forma ampla e rigorosa loteamentos clandestinos.

11 3289-1788

A AELO, entidade dos loteadores,
combate de forma ampla e rigorosa loteamentos clandestinos.

denuncia@aelo.com.br

Blog

Últimas do blog

Lote Legal

Repercute o acordo AELO-Campinas

O Protocolo de Intenções assinado pelo presidente da AELO, Caio Portugal, e pelo prefeito de Campinas, Dário Saadi, em 5 de maio, formalizando o apoio

Lote Legal

A Diretoria da AELO comparece em peso

Momento de confraternização, ao final do encontro de Campinas, em maio. O prefeito Dário Saadi está no centro desta foto, tendo ao lado a secretária

Lote Legal

AELO e Meio Ambiente: acordo fechado!

O secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SIMA), Marcos Penido, e o presidente da AELO, Caio Portugal, assinaram em 17